Agora que conseguiram o que queriam (atrasar a votação), os deputados traíras que derrubaram o parecer do relator em favor da aprovação da redação do PL-256/91 (versa sobre regionalização da programação de tevê) apresentaram, por intermédio de Roberto Magalhães, o projeto com a mesma redação que tinham recusado. Com a manobra, o PL só volta à pauta em agosto e chega ao Senado apenas em setembro.

Deixe um comentário