Em compensação, que bela matéria do Túlio Brandão sobre os pobres-diabos que estavam na fila na semana passada!

Aliás, este rapaz - que não tenho o prazer de conhecer - tem um estilo do qual gosto muito: sem firulas - dribles textuais só para fazer avançar a matéria -, procura ser objetivo, no bom estilo “toco y me voy” argentino, sempre procurando o gol, ou seja, a expressão mais exata para passar a informação.

Deixe um comentário