Uma última sobre o Informe do Dia, esta mais conceitual:

Culto ao banditismo
Já foi o tempo em que os estudantes cariocas pintavam a cara de verde e amarelo e iam para a rua protestar na maior serenidade. Nos protestos contra o fim do passe livre, os jovens mostraram nova e violenta faceta. Boa parte das pancadarias que aconteceram entre os próprios estudantes que foram para a porta do Fórum refletiram a rivalidade entre as facções criminosas da cidade.

Alunos de escolas em áreas dominadas pelo Comando Vermelho decidiram acertar as contas com quem imaginavam ser seus inimigos ? jovens vindos de regiões do Terceiro Comando ou dos Amigos dos Amigos. A brutalidade não se limitou a tapas e pontapés. Os professores ficaram chocados ao verem ataques com morteiros.

Os donos de ônibus devem ter adorado essa história. É óbvio que, sem um pingo de unidade, jamais os estudantes cariocas conseguirão ressuscitar o benefício cassado pela Justiça.

A maior tristeza: mais que perder o passe livre, a estudantada carioca já não tem referências. Agem como se fossem bandidos. Está aí um belo desafio para educadores e autoridades.

É, é mesmo um desafio e tanto. Mas também para toda a sociedade - jornais, rádios e tevês incluídos - não é não?

Deixe um comentário