Arquivo de abril de 2003

quarta-feira, 30 de abril de 2003

Numa “avant-première” do que virá por aí, foi passado hoje o seguinte emeio interno para o pessoal do JB:

Jorge Luiz C. Brandão - Ger. Adm. Redação

30/04/2003 15:47

Para: (…)

cc: (…)

Assunto: AJUDA DE CUSTO

Prezados,

Conforme determinação da Diretoria de Redação, a partir de Maio/03, fica suspensa a ajuda de custo de R$ 100,00 ( Cem reais), que eram adicionados (sic) ao valor contratual , quando na (sic) emissão das Notas Fiscais de suas empresas.

Esta medida deve-se a (sic) revisão orçamentária da empresa evitando com isso mudanças estruturais no efetivo da Redação.

Esperando contar com a colaboração e compreensão de todos.

Atenciosamente,

Jorge Luiz

quarta-feira, 30 de abril de 2003

Numa “avant-première” do que virá por aí, foi passado hoje o seguinte emeio interno para o pessoal do JB:

Jorge Luiz C. Brandão - Ger. Adm. Redação

30/04/2003 15:47

Para: (…)

cc: (…)

Assunto: AJUDA DE CUSTO

Prezados,

Conforme determinação da Diretoria de Redação, a partir de Maio/03, fica suspensa a ajuda de custo de R$ 100,00 ( Cem reais), que eram adicionados (sic) ao valor contratual , quando na (sic) emissão das Notas Fiscais de suas empresas.

Esta medida deve-se a (sic) revisão orçamentária da empresa evitando com isso mudanças estruturais no efetivo da Redação.

Esperando contar com a colaboração e compreensão de todos.

Atenciosamente,

Jorge Luiz

quarta-feira, 30 de abril de 2003

Numa “avant-première” do que virá por aí, foi passado hoje o seguinte emeio interno para o pessoal do JB:

Jorge Luiz C. Brandão - Ger. Adm. Redação

30/04/2003 15:47

Para: (…)

cc: (…)

Assunto: AJUDA DE CUSTO

Prezados,

Conforme determinação da Diretoria de Redação, a partir de Maio/03, fica suspensa a ajuda de custo de R$ 100,00 ( Cem reais), que eram adicionados (sic) ao valor contratual , quando na (sic) emissão das Notas Fiscais de suas empresas.

Esta medida deve-se a (sic) revisão orçamentária da empresa evitando com isso mudanças estruturais no efetivo da Redação.

Esperando contar com a colaboração e compreensão de todos.

Atenciosamente,

Jorge Luiz

quarta-feira, 30 de abril de 2003

Numa “avant-première” do que virá por aí, foi passado hoje o seguinte emeio interno para o pessoal do JB:

Jorge Luiz C. Brandão - Ger. Adm. Redação

30/04/2003 15:47

Para: (…)

cc: (…)

Assunto: AJUDA DE CUSTO

Prezados,

Conforme determinação da Diretoria de Redação, a partir de Maio/03, fica suspensa a ajuda de custo de R$ 100,00 ( Cem reais), que eram adicionados (sic) ao valor contratual , quando na (sic) emissão das Notas Fiscais de suas empresas.

Esta medida deve-se a (sic) revisão orçamentária da empresa evitando com isso mudanças estruturais no efetivo da Redação.

Esperando contar com a colaboração e compreensão de todos.

Atenciosamente,

Jorge Luiz

quarta-feira, 30 de abril de 2003

Numa “avant-première” do que virá por aí, foi passado hoje o seguinte emeio interno para o pessoal do JB:

Jorge Luiz C. Brandão - Ger. Adm. Redação

30/04/2003 15:47

Para: (…)

cc: (…)

Assunto: AJUDA DE CUSTO

Prezados,

Conforme determinação da Diretoria de Redação, a partir de Maio/03, fica suspensa a ajuda de custo de R$ 100,00 ( Cem reais), que eram adicionados (sic) ao valor contratual , quando na (sic) emissão das Notas Fiscais de suas empresas.

Esta medida deve-se a (sic) revisão orçamentária da empresa evitando com isso mudanças estruturais no efetivo da Redação.

Esperando contar com a colaboração e compreensão de todos.

Atenciosamente,

Jorge Luiz

quarta-feira, 30 de abril de 2003

Fim de papo. Acabou-se o tal consórcio O Dia-JB, uns três meses depois de um entusiástico regabofe de lançamento no Méli-Mélo, e uns seis meses após o Fernando Portella, d’O Dia, ter reunido os editores do jotinha e dito que a era do profissionalismo ia começar por lá, que ia ter participação nos lucros e coisa e tal…”Eu garanto!”, bateu metaforicamente no peito Portella, numa tradução digna de Jabuti da máxima “La garantia soy yo!”, muito ouvida em lojinhas miami-guaranis.

Mas isso não é tudo: ao anunciar o fim do CMI (o tal consórcio), Nelson Tanure deu aquele famoso grito de craque de pelada - “Dánimin!” - e anunciou que vai se mudar pra Rio Branco para administrar pessoalmente o ex-jornal da Condessa.

Agora vai!

quarta-feira, 30 de abril de 2003

Fim de papo. Acabou-se o tal consórcio O Dia-JB, uns três meses depois de um entusiástico regabofe de lançamento no Méli-Mélo, e uns seis meses após o Fernando Portella, d’O Dia, ter reunido os editores do jotinha e dito que a era do profissionalismo ia começar por lá, que ia ter participação nos lucros e coisa e tal…”Eu garanto!”, bateu metaforicamente no peito Portella, numa tradução digna de Jabuti da máxima “La garantia soy yo!”, muito ouvida em lojinhas miami-guaranis.

Mas isso não é tudo: ao anunciar o fim do CMI (o tal consórcio), Nelson Tanure deu aquele famoso grito de craque de pelada - “Dánimin!” - e anunciou que vai se mudar pra Rio Branco para administrar pessoalmente o ex-jornal da Condessa.

Agora vai!

quarta-feira, 30 de abril de 2003

Fim de papo. Acabou-se o tal consórcio O Dia-JB, uns três meses depois de um entusiástico regabofe de lançamento no Méli-Mélo, e uns seis meses após o Fernando Portella, d’O Dia, ter reunido os editores do jotinha e dito que a era do profissionalismo ia começar por lá, que ia ter participação nos lucros e coisa e tal…”Eu garanto!”, bateu metaforicamente no peito Portella, numa tradução digna de Jabuti da máxima “La garantia soy yo!”, muito ouvida em lojinhas miami-guaranis.

Mas isso não é tudo: ao anunciar o fim do CMI (o tal consórcio), Nelson Tanure deu aquele famoso grito de craque de pelada - “Dánimin!” - e anunciou que vai se mudar pra Rio Branco para administrar pessoalmente o ex-jornal da Condessa.

Agora vai!

quarta-feira, 30 de abril de 2003

Fim de papo. Acabou-se o tal consórcio O Dia-JB, uns três meses depois de um entusiástico regabofe de lançamento no Méli-Mélo, e uns seis meses após o Fernando Portella, d’O Dia, ter reunido os editores do jotinha e dito que a era do profissionalismo ia começar por lá, que ia ter participação nos lucros e coisa e tal…”Eu garanto!”, bateu metaforicamente no peito Portella, numa tradução digna de Jabuti da máxima “La garantia soy yo!”, muito ouvida em lojinhas miami-guaranis.

Mas isso não é tudo: ao anunciar o fim do CMI (o tal consórcio), Nelson Tanure deu aquele famoso grito de craque de pelada - “Dánimin!” - e anunciou que vai se mudar pra Rio Branco para administrar pessoalmente o ex-jornal da Condessa.

Agora vai!

quarta-feira, 30 de abril de 2003

Fim de papo. Acabou-se o tal consórcio O Dia-JB, uns três meses depois de um entusiástico regabofe de lançamento no Méli-Mélo, e uns seis meses após o Fernando Portella, d’O Dia, ter reunido os editores do jotinha e dito que a era do profissionalismo ia começar por lá, que ia ter participação nos lucros e coisa e tal…”Eu garanto!”, bateu metaforicamente no peito Portella, numa tradução digna de Jabuti da máxima “La garantia soy yo!”, muito ouvida em lojinhas miami-guaranis.

Mas isso não é tudo: ao anunciar o fim do CMI (o tal consórcio), Nelson Tanure deu aquele famoso grito de craque de pelada - “Dánimin!” - e anunciou que vai se mudar pra Rio Branco para administrar pessoalmente o ex-jornal da Condessa.

Agora vai!