Arquivo de fevereiro de 2003

sexta-feira, 28 de fevereiro de 2003

Fuçando no site do IBGE descobri um dado interessante que contraria totalmente o discurso da mídia sobre os servidores públicos. A pesquisa sobre sindicalismo, período 1991/2001, dá conta que o grupo mais numeroso dentro da CUT é o trabalhadores na Agricultura, com 45%, seguido dos empregados na indústria, com 16%. Os funcionários públicos são maioria apenas na CAT (Central Autônoma dos Trabalhadores), com 31% contra 19% dos trabalhadores nas indústrias. O release sobre a pesquisa está aqui.

sexta-feira, 28 de fevereiro de 2003

Fuçando no site do IBGE descobri um dado interessante que contraria totalmente o discurso da mídia sobre os servidores públicos. A pesquisa sobre sindicalismo, período 1991/2001, dá conta que o grupo mais numeroso dentro da CUT é o trabalhadores na Agricultura, com 45%, seguido dos empregados na indústria, com 16%. Os funcionários públicos são maioria apenas na CAT (Central Autônoma dos Trabalhadores), com 31% contra 19% dos trabalhadores nas indústrias. O release sobre a pesquisa está aqui.

sexta-feira, 28 de fevereiro de 2003

Fuçando no site do IBGE descobri um dado interessante que contraria totalmente o discurso da mídia sobre os servidores públicos. A pesquisa sobre sindicalismo, período 1991/2001, dá conta que o grupo mais numeroso dentro da CUT é o trabalhadores na Agricultura, com 45%, seguido dos empregados na indústria, com 16%. Os funcionários públicos são maioria apenas na CAT (Central Autônoma dos Trabalhadores), com 31% contra 19% dos trabalhadores nas indústrias. O release sobre a pesquisa está aqui.

sexta-feira, 28 de fevereiro de 2003

Fuçando no site do IBGE descobri um dado interessante que contraria totalmente o discurso da mídia sobre os servidores públicos. A pesquisa sobre sindicalismo, período 1991/2001, dá conta que o grupo mais numeroso dentro da CUT é o trabalhadores na Agricultura, com 45%, seguido dos empregados na indústria, com 16%. Os funcionários públicos são maioria apenas na CAT (Central Autônoma dos Trabalhadores), com 31% contra 19% dos trabalhadores nas indústrias. O release sobre a pesquisa está aqui.

sexta-feira, 28 de fevereiro de 2003

Fuçando no site do IBGE descobri um dado interessante que contraria totalmente o discurso da mídia sobre os servidores públicos. A pesquisa sobre sindicalismo, período 1991/2001, dá conta que o grupo mais numeroso dentro da CUT é o trabalhadores na Agricultura, com 45%, seguido dos empregados na indústria, com 16%. Os funcionários públicos são maioria apenas na CAT (Central Autônoma dos Trabalhadores), com 31% contra 19% dos trabalhadores nas indústrias. O release sobre a pesquisa está aqui.

sexta-feira, 28 de fevereiro de 2003

Só para botar alguns números nesta questão das cotas raciais nas universidades fluminenses que nunca vi na mídia (dados do Censo de 2000 que podem ser encontrados no site do IBGE):

a. Número total de fluminenses: 14.392.106

b. Número total dos que se declararam negros dentre a população fluminense: 1.528.262 (10,61% do total)

c. Número total dos que se declararam pardos dentre a população fluminense: 4.819.488 (33,48% do total)

d. B + C: 6.347.750 (44,10% do total)

sexta-feira, 28 de fevereiro de 2003

Só para botar alguns números nesta questão das cotas raciais nas universidades fluminenses que nunca vi na mídia (dados do Censo de 2000 que podem ser encontrados no site do IBGE):

a. Número total de fluminenses: 14.392.106

b. Número total dos que se declararam negros dentre a população fluminense: 1.528.262 (10,61% do total)

c. Número total dos que se declararam pardos dentre a população fluminense: 4.819.488 (33,48% do total)

d. B + C: 6.347.750 (44,10% do total)

sexta-feira, 28 de fevereiro de 2003

Só para botar alguns números nesta questão das cotas raciais nas universidades fluminenses que nunca vi na mídia (dados do Censo de 2000 que podem ser encontrados no site do IBGE):

a. Número total de fluminenses: 14.392.106

b. Número total dos que se declararam negros dentre a população fluminense: 1.528.262 (10,61% do total)

c. Número total dos que se declararam pardos dentre a população fluminense: 4.819.488 (33,48% do total)

d. B + C: 6.347.750 (44,10% do total)

sexta-feira, 28 de fevereiro de 2003

Só para botar alguns números nesta questão das cotas raciais nas universidades fluminenses que nunca vi na mídia (dados do Censo de 2000 que podem ser encontrados no site do IBGE):

a. Número total de fluminenses: 14.392.106

b. Número total dos que se declararam negros dentre a população fluminense: 1.528.262 (10,61% do total)

c. Número total dos que se declararam pardos dentre a população fluminense: 4.819.488 (33,48% do total)

d. B + C: 6.347.750 (44,10% do total)

sexta-feira, 28 de fevereiro de 2003

Só para botar alguns números nesta questão das cotas raciais nas universidades fluminenses que nunca vi na mídia (dados do Censo de 2000 que podem ser encontrados no site do IBGE):

a. Número total de fluminenses: 14.392.106

b. Número total dos que se declararam negros dentre a população fluminense: 1.528.262 (10,61% do total)

c. Número total dos que se declararam pardos dentre a população fluminense: 4.819.488 (33,48% do total)

d. B + C: 6.347.750 (44,10% do total)